28/07/2008

AMORTECA




Amo-te ,
não posso viver sem ti,
disse-me, enquanto uma gota
desprendia-se do seu esquerdo olho.

Uma “ lágrima de crocodilo”, pensei.
Falei-lhe de uma ida à Amorteca.

Afastei-me…

Passados dias, não muitos, vi-a,
pendurada no pescoço de um outro
“ não posso viver sem ti”.
Consegui-lhe ver uma resplandecente
euforia, acenei-lhe, nem me viu.

A certeza de qualquer organismo
vivo
é mesmo e só a sua morte.

12/07/2008

Perguntinhas




A lucidez de si mesmo pode perturbar?
O obscuro é fundamental?
Discute-se o pensamento?
O pensamentoé uma arte?
Um manual não ensina nada de novo?
O pensamento renova?
Um marginal é uma disposição psicológica ou resultará de uma situação de facto?
Existem "slipes erotizados"?
O trajecto de um Curso vai da Universidade ao Cemitério?
O Estado, as Polícias , as Leis são constrangimentos exteriores?

O ser humano é possuído pelas ideias que possui, ao ponto de querer morrer por elas?