13/12/2013

A DETEÇÃO DE NECESSIDADE DE FORMAÇÃO (DNF)


SABER NÃO OCUPA LUGAR (1)

O QUE É?

No seguimento do levantamento das carências detectadas ao nível da organização que solicita a formação (qualificação dos seus colaboradores, novas situações de trabalho, introdução de novas tecnologias, requalificações funcionais, etc.), compete à organização fornecedora operacionalizar a resposta formativa adequada. É a este encontro de problemáticas (organizacionais e de formação) que aqui denominaremos de deteção de necessidades de formação.

Sendo o procedimento técnico que inicia o ciclo de formação, marca a entrada em cena dos gestores da formação.

Neste levantamento interferem quatro tipos de interesses organizacionais complementares entre si, mas muitas vezes contraditórios:

O interesse organizacional global – nível estratégico;
O interesse dos sectores intermédios da organização – nível táctico;
O interesse dos serviços de primeira linha – nível pragmático;
O interesse dos funcionários individualmente considerados – nível pessoal;

 

A hierarquização aqui traduzida não é arbitrária, isto é, o primeiro interesse deve sempre sobrepor-se ao segundo, o primeiro e o segundo ao terceiro e estes três ao último.

Só assim será possível garantir que a formação seja, cada vez mais, encarada como investimento produtivo que é , ao invés de custo organizacional como ainda se pretende fazer crer.

COMO SE FAZ?

A deteção de necessidades de formação comporta, normalmente, o recurso à seguinte informação que, depois de devidamente tratada, possibilita/facilita a composição de uma imagem clara do futuro formativo a desenvolver.

• Balanço dos resultados do(s) ano(s) anteriores;

• Diretrizes emanadas dos órgãos de direção e de gestão estratégica;

Análise da situação envolvente e da sua evolução no futuro próximo;

Entrevistas e/ou Questionários adequados a cada um dos níveis considerados;

Este processo será logicamente diverso, conforme os modelos de articulação entre as organizações que solicitam e que fornecem a formação atrás descritos.

 
L.Ferrão,M.Rodrigues,Formação Pedagógica de Formadores,2000

Sem comentários: