11/07/2007

RUMO AO "PURGATÓRIO"



Esta pretensa frivolidade da Imprensa, seja masculina ou feminina, ela é recreativa, educativa, coerciva, é "inn", ou como ela própria se autointitula, " prática, bem disposta e simpática". Esta Imprensa transporta em si em permanência duas contraditórias cousas: a beleza, a forma, o prazer está aí ao alcance de todos desde que dispostos a pagar, mas ai daqueles que o não fizerem, serão os únicos responsáveis pelo seu envelhecer, pela sua fealdade, co-autores da sua desgraça.

O lado Democrático da cousa, sim, porque a Democracia não é perfeita, mas é o melhor que nós temos, repetem-nos os actuais políticos, até à exaustão. O Democrático lado, dizia, é o de que ninguém é condenado pelos seus imperfeitos atributos, deixa de ser uma fatalidade da Natureza; e tal qual a vida nos mostra até à saciedade, podem fazer ainda melhor, ao menor relaxe serão empurrados para o purgatório dos idiotas, barrigudos, dos frígidos.
Um exemplo:
Uma revista "Saúde/Homem" como sugere o nome, é destinada aos Machos, contém os seguintes artigos:

. Cinco truques para emagrecer com inteligência...
. Como conservar a sua libido em perfeito estado...
. Como manter o acto sexual mais de 3 minutos...
. Como sair vivo de um desastre aéreo...
. Como sobreviver a uma crise cardíaca...
. Como fazer amor até ao último dia... e etc...

Parecem existir aqui, laivos de algum humor, mas dá para perceber que este " trolóló de boca", origina terríveis pesadelos.

Esta Imprensa dita ligeira, é terrívelmente severa e nunca se cansa em fervilhar páginas atrás de páginas com os imperativos discretos, mas pesados.

Não basta a oferta constante de modelos de homens e mulheres, cada vez mais jovens, mais perfeitos, famosos, sugerem também um tácito acordo: se fizeres o que eu te digo, talvez te aproximes daqueles sublimes seres. Actuam junto dos medos naturais do envelhecer, engordar, desfear, acalmando-os para os despertar.

A intenção desta gente não é inocente, exausta e repetitivamente, repetem um qualquer conceito para virar lei. Mas "a lei" tem falhas.
Como ainda agora vimos com a Justiça Portuguesa, ao ilibar alguém que mandara matar a mulher, reconhecendo uma falha na lei.




2 comentários:

Fernando disse...

Gostaria de utilizar seu texto para elaborar uma questão de pré-vestibular para passar para os meus alunos. Gostaria de saber se o senhor ou senhora me autorizaria. Caso sim, gostaria de saber o nome do autor deste texto para poder colocar como referência no roda-pé. Meu e-mail é unpodipazienza@yahoo.it

Obrigado.

Fernando

KIMDAMAGNA disse...

O autor de Rumo ao Purgatório é Kimang. Um dos espiritos que ocupa meu corpo.Todos os textos publicados no kimang.blogspot.com no kimangola.blogspot.com e kimdamagna.blogspot.com são da autoria deles. Quando não ,está lá mencionado o/a autor/a.
Assim, em rodapé como diz, poderá colocar
Kimang (www.kimang.blogspot.com)

Não tenho nada a autorizar, só o agradecimento da minha parte por me divulgar.
Kimang