09/02/2007

INCERTEZAS


Muitas vezes, quando nos lamentamos das dificuldades da vida, dos problemas quotidianos, ficamos com a impressão de nos encontrarmos metidos num verdadeiro inferno, que nós próprios contribuímos para criar. Há dias em que dizemos “ Era melhor que não me tivesse levantado”. Porque tudo são contrariedades, uma atrás da outra.
A condição humana é suficientemente complicada para engendrar não importa
que tipo de preocupações e de opressões.
São Francisco de Assis - a quem tantos consideram como apóstolo dos ecologistas - , diferenciando entre a alma e o corpo, chamava a este último “ irmão burro” ; tal como o pobre animalejo que sobre o seu lombo suporte, durante anos e anos, sem descanso, as nossas fatigadas vidas.
E o caso é que, inclusivamente, agora, em tempos de maior integração psico-somática, a comparação continua a ser incisiva, por muito que não saibamos se é a alma que conduz e alenta o modesto equídeo, para continuar o seu caminho, ou se é o asno que inveteradamente suporta e dá a sua força, para continuar, à espiritualíssima alma.

Sem comentários: